pay to do my paper
  • Fale conosco (15) 3542-6086

CORONAVÍRUS e agora o que fazer?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Recentemente em transmissão simultânea no Facebook e Youtube, realizamos um bate papo com nossos gestores, sob o comando do representante comercial Flávio Nascimento.
Durante a live falamos sobre os impactos do coronavírus em meu fluxo de caixa e medidas que podemos tomar para minimizar seus efeitos. Confira! 

Olá pessoal tudo bem? me chamo Flávio Nascimento sou representante comercial da WLS Sistemas, e resolvemos abrir esta live para falar sobre o assunto que está assustando a todos no momento, CORONAVÍRUS. Convidamos nosso CEO fundador da WLS Walter Lopes e o CO-CEO Rodrigo Silva. E como nossos clientes sabem, a WLS é uma empresa de soluções, e por estar vendo este momento de crise, as dificuldades que os micro e pequenos empreendedores estão passando. Resolvemos dividir nossas visões e propor uma solução. 

Diante dos desafios que se apresentam, vocês que entendem do assunto e estão muito próximos de nossos clientes, quais os cenários que estão se apresentando neste momento de crise? 

Walter: – “Bom Flávio, a previsão é inevitavelmente uma queda nas vendas, por conta da queda de clientes circulando nas ruas. As vendas vão cair, mas nós como empresários, temos que tomar atitudes que ajudem a vender neste momento, ai você pergunta ‘Como fazer isso?’.  É pensar diferente que pensamos hoje, é fazer coisas diferentes, trazer novos benefícios para os clientes, que talvez nunca trouxemos. Estar em lugares onde nossos clientes estarão presentes. Seja eles em rede social, seja ele em whatsapp, estar nas mídias sociais e usar como novos canais de vendas.”

Rodrigo: – “Exatamente Walter, precisamos sim, estar perto de nossos clientes, seja presente em nossas lojas ou nas redes sociais já que todos estão em casa. Provavelmente a internet estará a maior audiência nas próximas semanas. Temos que parar para pensar, eu tenho um perfil no Instagram?  Eu tenho uma página no Facebook? Eu uso meu whatsapp para conversar com clientes ativos e inativos? São canais digitais que vão ajudar a minimizar, os prejuízos neste momento.”

Mas tem perguntas que não querem calar. Por exemplo: Como é estar preparado pra este momento? Eu enquanto empreendedor, lojista, que está no dia-a-dia, vendo movimento parar, o que eu posso fazer agora, neste momento? 

Rodrigo: – “O primeiro passo, acredito eu, é mostrar que você também está preocupado com o cenário atual, porque se faz necessário, demonstrar uma garantia pro meu cliente, que eu estou tomando todos os cuidados possíveis pra não transmitir e muito menos contrair o coronavírus. Para isso seria legal mostrar que está higienizando a loja, esterilizando tudo que está em contato com alguém. Isso mostra que o produto ou serviço é seguro e de qualidade, mesmo neste momento tão difícil que todos estamos passando.  Este seria o primeiro passo na minha visão.”

Walter: – “Sim! Eu concordo com o Rodrigo. Mas é preciso ir além, é hora de ter ATITUDE! Em mudar e buscar outros meios. Como todo mundo está preocupado com a transmissão do vírus, nada mais do que óbvio, nós como empresa, demostrarmos esta preocupação, como o Rodrigo disse.”

Rodrigo: – “E vale ressaltar a importância de não se aproveitar da situação, e elevar os preços dos produtos, neste momento, nós temos que ser solidários. Claro que tem a questão de oferta e demanda, mas não é o momento pra que isto aconteça. Até porque a crise passa e suas atitudes serão lembradas futuramente, e com certeza perderá clientes.”

Bacana! A concorrência as vezes atrapalha, mas na verdade instiga você a crescer. Como que vocês veem a questão da concorrência neste momento?

Walter: – “A concorrência ela é preocupante quando o outro lado, só quer batalhar no preço. Então em questão de concorrência para gente internamente, gostamos de concorrência. Porque ela nos ajuda a ser cada vez melhor, ela serve de parâmetro de onde estamos errando ou acertando.“

Enquanto vocês respondiam eu pensei aqui, como que eu faço para receber, já que meus clientes não virão a loja?

Walter: – “Excelente pergunta Flávio, a preocupação neste momento são com as vendas e também o recebimento, precisamos criar mecanismos, ou formas de receber este dinheiro, sem realmente eu precisar  da presença do nosso cliente em nossa loja, logico a presença, ela é cada vez mais importante, precisa trazer os cliente para dentro da nossa empresa. Mas há uma  forma de recebimento que criamos, e que dentro de nosso sistema temos a emissão de boletos. Simplesmente você pode com um clique gerar um boleto pro seu cliente, disparar através do whatsapp, assim o pagamento pode ocorrer através de internet bank, alguns aplicativos de pagamento, garantindo que cairá o dinheiro automaticamente no caixa da sua empresa.”

Bom, vamos pensar na seguinte ótica, o fluxo diminuiu, as pessoas estão nas casas, mas não deixam de ter acesso a internet, como que eu enquanto cliente vou ter confiança naquilo que o lojista, esta fazendo, se eu quiser receber uma mercadoria dele por exemplo? Você pode falar sobre isso Rodrigo? 

Rodrigo: – “Aqui vale um exemplo prático do que poderia ser feito, eu vou pegar até um segmento que a gente já atende, que seria os lojistas de vestuário. O que é muito comum de acontecer, pelo menos com nossos clientes, são os envios de sacolas, famoso delivery. Então o meu cliente tem que continuar recebendo as peças na casa dele, ciente que não correrá risco de ser infectado, com o vírus. Para isso você pode fazer um vídeo mostrando a higienização tanto a roupa, quanto a sacola, você pode fazer um vídeo que mostra o colaborador que está manipulando o produto, também está se higienizando, mostrar que você realmente está preocupado até mesmo com seu colaborador. E com isso você vai passar segurança de não ser o transmissor do vírus.”

Walter: – “E pegando o gancho no que o Rodrigo falou talvez fique até repetitivo, mas assim, proporcionar segurança para os seus clientes. Obviamente não vamos fechar o negócio e só fazer delivery. Isso não é saudável e nem é a ideia, ainda alguns clientes vão visitar sua loja, e pra isso você precisa proporcionar um ambiente seguro. O que seria isso? Colocar álcool em gel disponível pra que ele faça a limpeza das mãos, quando ele pegar em um produto, quando ele toca em algum móvel de sua loja, isso deixa o ambiente mais seguro e o ambiente ainda mais confortável para o cliente visitar sua loja.”

Bacana! Menos fluxos de pessoas, mais tempo, o que fazer com este tempo, o que vocês recomendam? Como utilizar este tempo?

Rodrigo: – “Flávio a grande dificuldade de micro e pequenas empresas é realmente a falta de qualificação de mão-de-obra, isso impacta na gestão, funcionando a quem de como deveria funcionar. Então, é valido aproveitar este período de baixo fluxo de pessoas, para organizar o que antes não dava tempo, então, não da pra olhar só com olhar de negatividade, pessimismo, temos que tirar proveito ao máximo, talvez deixar minha empresa, redonda no sentido de gestão, até no sentido de organização de fluxo de caixa, plano de contas, DRE que poucas empresas faz, então é preciso aproveitar este tempo, pra realmente deixar a empresa gerenciável de uma forma que você prossiga depois da crise.”

Walter: – “Complementando o que o Rodrigo falou, nós sempre comentamos internamente, a duas maneiras de você visualizar uma situação, com o lado positivo e o negativo. E o lado positivo desta diminuição das visitas em sua loja, é realmente você se organizar, você passar alguns treinamentos para os seus vendedores, para voltar ainda mais forte após deste período. E uma das maneiras que o Rodrigo acabou comentando, que podemos aproveitar nisso, é melhorar esta parte de gestão, hoje na sua empresa você tem um plano de contas definido? Você sabe o que é um plano de contas? Você tem contas as pagar no seu sistema, de uma forma que você receba notificações das contas que vão vencer hoje? Você tem o controle de inadimplência? Quais são seus clientes ativos e inativos? Tudo isso você pode dedicar um tempo, você pode priorizar as atividades internas da sua empresa, pra você voltar ainda mais forte, quando seus clientes voltarem a frequentar a sua empresa.“

Pessoal, menos pessoas o dinheiro vai entrar menos, vou precisar fazer corte provavelmente, como tomar decisões neste momento?

Rodrigo: – “Acredito que o momento de você olhar diretamente para o seu plano de contas, identificar quais são os custos, e a partir destes custos fixos e variáveis determinar aquilo que realmente ajuda a ter um melhor aproveitamento.”

Podemos falar que o momento é de gestão?

Walter: – “Sim! Inevitavelmente, é o momento mais propicio, pra pensar no futuro da sua empresa, pra pensar em melhorar as formas que você gerencia seu negócio, abrir novos canais de vendas e ir pra cima, vamos passar este tempo ai, juntos, e em tempo de crise temos que tirar o “s” e criar novas oportunidades.“

Rodrigo: – “E se você não começou a hora é agora.”

Obrigado pela atenção! Em breve mais dicas como estas e para ficar por dentro, acompanhe nossas redes sociais, até mais.

 


Shopping Basket